PREFEITURA DE RODRIGUES ALVES REALIZA FORMAÇÃO CONTINUADA – INCLUSÃO ESCOLAR PARA OS PROFESSORES

23.04.2018 19:03 Por PREFEITURA RODRIGUES ALVES

A Prefeitura Municipal de Rodrigues Alves através da Secretaria de Educação e da Coordenação de Ensino realizou nesta sexta-feira (20), durante todo o dia, no Parque Municipal, uma formação continuada – inclusão escolar para um melhor atendimento às crianças portadoras de necessidades especiais por parte dos professores da rede municipal e estadual de ensino.

Além dos professores municipais e estaduais também estiveram presentes o secretário municipal de educação prof. Iderlindo Lopes, coord. de ensino da SEME prof. Suiane Magalhães e a equipe formadora.

A coord. de ensino da SEME, prof. Suiane Magalhães falou sobre a capacitação. “Tiramos esse dia 20 de abril, para iniciarmos uma formação que será data em quatro etapas durante todo o ano, devido à necessidade de se conhecer mais um pouco sobre algumas deficiências de alunos de nossas escolas. Algumas equipes gestoras têm estado com essa dificuldade de lidar com essas crianças do primeiro ao quinto ano e nós entramos em parceria com o Núcleo de Apoio Pedagógico a Inclusão – NAPI em Cruzeiro do Sul, a equipe está nos auxiliando com essa formação, preparando professores, mediadores e professores regentes para lidar no dia-a-dia com a educação inclusiva das nossas escolas. Tem crescido o percentual de crianças com deficiência tanto na zona rural quanto na zona urbana e nós estamos tentando capacitar os professores para lidar com essa situação e é por isso que estamos com 80 professores da zona rural e urbana e em parceria com o estado com alguns professores do estado”. Finaliza Magalhães.

Já a prof. Maristela Brito, mãe de uma criança altista falou que, “sou professora, tenho criança especial na minha sala e sou mãe e cuidadora de uma criança especial com altismo. Eu acho de grande importância também, porque os professores vão ter conhecimento das crianças que tem essa deficiência e também como lidar com essas crianças, porque não é fácil chegar uma criança dessa na escola e o professor não saber como lidar com elas, tanto o professor quanto o cuidador. Eu com experiência própria que tenho, a minha filha que é altista, ela tem 3 anos, eu chego na escola com ela, o professor fica um pouco preocupado, só que quando ele percebe que além de cuidadora eu sou a mãe, ele já se tranquiliza, porque saber que eu convivo com aquela criança, eu sei tudo sobre ela e também vai se tranquilizar na questão de quando a criança pode entrar em crise e a questão de saber lidar com as outras crianças também, porque as outras crianças talvez não entenda o por que que aquela criança está ali com alguém do lado dela o tempo todo, eu acho que pode ser importante também os professores conscientizar as criancinhas, porque que aquele cuidador está ali com aquela criança pra que as crianças possam já começar a entender desde cedo”. Finaliza Brito.

Por fim, são formações como esta que irão preparar ainda mais os professores dos anos iniciais, já que são nessas séries que está à base escolar das crianças (ser humano). Contudo, é importante ressaltar ainda que a inclusão no ambiente escolar se dar com pessoas diferentes vivenciando num mesmo lugar e recebendo o mesmo tratamento, ou seja, sendo incluídas no cotidiano das atividades escolares, desse modo, teremos uma educação melhor para todos os envolvidos no contexto escolar.

Fonte: Ralph Luís do N. Fernandes – Assessoria de Comunicação.

Prefeitura Municipal de Rodrigues Alves – CONSTRUINDO UMA NOVA HISTÓRIA

IMG-20180422-WA0011 IMG-20180422-WA0009IMG-20180422-WA0010 IMG-20180422-WA0008