Rodrigues Alves - No rumo da eliminação da malária

A malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada principalmente pelas espécies de protozoários Plasmodium falciparum e Plasmodium vivax na região amazônica, transmitidos ao homem pelo repasto sanguíneo da fêmea do mosquito anofelino infectado. Caso o paciente não seja diagnosticado e tratado de forma adequada e em tempo oportuno, transforma-se em fonte de infecção de plasmódios aos mosquitos vetores que disseminam às pessoas susceptíveis e a doença pode evoluir para malária grave ou mesmo para óbito.


De acordo com os dados do Sivep-malária, no acumulado de janeiro a outubro de 2022, houve redução de 43% do número de casos do agravo como local provável de infecção em Rodrigues Alves (n=716), comparado ao mesmo período de 2021 (n=1.269). No último domingo (dia 06 de novembro), data alusiva ao combate da malária nas Américas, o município celebrou este resultado alcançado no enfrentamento à doença (Figura 1 - Card).


A Escola Francisco das Chagas Silva, na localidade Cícero do Igarapé Apuí, recebeu as sete escolas das comunidades Santa Maria I, Santa Maria II, São João e Chico Preto em evento promovido pela Secretaria Municipal de Saúde de Rodrigues Alves. Nesta área ribeirinha concentrou 20% (n=143) do total da carga da malária do município, dentre os quais 27% (n=39) acometeram crianças até 9 anos de idade, de janeiro a outubro de 2022. Neste especial encontro, houve a mostra de atividades dos alunos desenvolvidas no corrente ano letivo, em que a malária foi inserida como o tema transversal de ensino, a apresentação contou com paródias, atos cênicos e jogos educativos.


“-Em 2022, dentre as principais estratégias da Coordenação de Endemias do município que refletiu para que 553 pessoas a menos se infectassem pela malária no período supracitado analisado, listam-se: 1. Implementação da investigação de casos exportados; 2. Fortalecimento da vigilância da busca ativa; 3. Acompanhamento dos pacientes com as repetições de exames com as lâminas de verificação de cura; 4. Cobertura de todo o município com intervenção de controle vetorial por instalação de mosquiteiros impregnados de longa duração e 5. Educação em saúde, junto às coordenações do Programa Saúde na Escola e do Núcleo de Educação em Saúde, através de pactuação com a Secretaria Municipal de Educação”.- Raiden Alves – gerente de endemias de Rodrigues Alves.



“A educação popular em saúde e mobilização social é um eixo na prevenção, controle e eliminação da malária que deve assumir o protagonismo, já que a doença é evitável e tratável” – Nádia Martinez – apoiadora municipal da malária.


A prefeitura do município de Rodrigues Alves está assumindo compromisso político no combate à malária, garantindo a continuidade das ações direcionadas de prevenção e controle em Rodrigues Alves, que permitirá reduções do número de casos da doença cada vez mais expressivas.


A gestão municipal em consonância com todas as esferas do governo trabalha arduamente para atingir a meta da eliminação da malária até 2035. O município vislumbra ser um exemplo ao Brasil na eliminação da doença, alcançado esse objetivo de desenvolvimento sustentável da ONU.



Posts recentes

Ver tudo